quinta-feira, 30 de junho de 2011

Minha vida!


Eu gosto de pensar na vida e gosto de pensar que é boa pois de fato é... Ela começa sem planejarmos e termina sem esperarmos e isso deve ser porque ela gosta de nos fazer surpresas...  então,  eu gosto de me surpreender com a vida e com as surpresas que ela me faz; nasce dia, corre tarde, chega noite e a vida vai se renovando e me fazendo cada dia mais sua amante apaixonada...  gosto  da minha vida, gosto de outras vidas – não as passadas pois sei que a mim só me foi dada essa que tenho vivido e quando terminar eu serei passado pra uns, lembrança pra alguns, saudade de muitos e tristeza de quem não me queria ver partir – gosto das vidas que fazem parte da minha vida, gosto das vidas que dão sabor a minha vida e gosto mais ainda, da única vida que pode fazer completa minha vida... Essa vida existe e eu já sei de sua existência, ela passeia leve pela inocência, brinca feliz com a esperança, tem alegria de criança e sabe bem o que quer ser quando crescer – como se pudesse crescer, pois essa vida já nasceu grande, do tamanho de seus sonhos, nasceu nobre preocupando-se com quem sofre e nunca vai morrer, pois quem faz história torna-se imortal, nunca vai ser esquecida, pois é uma vida que faz valer a nossa vida e nunca vai me deixar pois ela é parte de quem sou...
Eu gosto de pensar na vida e penso sempre que ela vale à pena, como disse o ‘poeta’:  pra quem não tem alma pequena e sabe fazê-la boa de viver.  
Então viva a vida! Viva hoje viva a alegria de viver; viva como se fosse sua única saída, viva como se fosse tudo o que sabe fazer, viva pensando ser a única chance de ser feliz e no fim quando te perguntarem sobre a vida, se foi guardada ou foi vivida, você diga com clareza que sua única certeza é tê-la gastado sem medo ao descobrir que o segredo é fazê-la acontecer.

Um comentário:

  1. Em algum lugar tem alguém a me esperar:
    No olhar da lenha que queima, vem o sorriso da esperança que navega em cobertas de sonhos;
    Buscando o afago da brisa, as pegadas na areia e o brincar das ondas;
    Mas, em qual estrada lhe encontro?
    Não sei!
    A se soubesse onde estás.. se no caminhar em frente, se a direita, no retorno ou em meu deserto a me procurar..
    Mas de uma coisa eu sei, que tem alguém a me esperar e quando em meu coração adentrares,lá será tua morada,pois és benção do Senhor!

    ResponderExcluir